Golpe das maquininhas idependentes

Golpe das maquininhas idependentes
Golpe das maquininhas idependentes

Em 20 de julho de 2023, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) denunciou ao Banco Central (BC) as maquininhas independentes de cartão por oferecerem parcelamento sem juros “pirata”.

Segundo a Febraban, essas maquininhas oferecem o parcelamento sem juros como uma vantagem para os consumidores, mas na verdade o que elas fazem é cobrar juros do estabelecimento comercial e repassar o valor ao consumidor sem revelar que há juros envolvidos.

Isso ocorre porque as maquininhas independentes atuam como intermediárias entre o estabelecimento comercial e o banco emissor do cartão. Quando um consumidor faz uma compra parcelada sem juros em uma maquininha independente, a maquininha cobra uma taxa do estabelecimento comercial, que é repassada ao banco emissor do cartão.

No entanto, a maquininha independente não corre o risco de inadimplência, pois o pagamento integral da fatura é feito pelo estabelecimento comercial. Isso significa que a maquininha independente está se apropriando dos juros sem correr o risco de perder dinheiro.

Para os bancos, as maquininhas independentes estão fazendo um “jogo artificioso”, já que se apresentam como defensoras do consumidor e das compras sem juros, mas na verdade estão enganando os consumidores.

O BC ainda não se pronunciou sobre a denúncia da Febraban.

A denúncia da Febraban pode ter um impacto significativo no mercado de maquininhas de cartão. Se o BC comprovar as acusações da Febraban, as maquininhas independentes podem ser obrigadas a mudar sua forma de operar.

Além disso, a denúncia pode levar os consumidores a ficarem mais atentos ao parcelamento sem juros oferecido pelas maquininhas de cartão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *