Fraudes bancárias crescem no Brasil, mas BC e instituições financeiras buscam combater

Fraudes bancárias crescem no Brasil, mas BC e instituições financeiras buscam combater
Fraudes bancárias crescem no Brasil, mas BC e instituições financeiras buscam combater

As fraudes bancárias estão crescendo no Brasil. Segundo o Banco Central (BC), o volume de fraudes no Sistema Financeiro Nacional (SFN) cresceu 22% em 2022, chegando a R$ 3,7 bilhões.

Os principais tipos de fraudes bancárias são:

  • Falsa central de atendimento: os golpistas ligam para a vítima se passando por funcionários de um banco e dizem que há algum problema com a conta dela. Eles pedem informações pessoais, como número da conta, senha e CPF, para resolver o problema. Com essas informações, os golpistas podem realizar transferências ou saques indevidos.
  • E-mail ou SMS fraudulento: os golpistas enviam um e-mail ou SMS que se passa por uma instituição financeira. O e-mail ou SMS informa que a vítima ganhou um prêmio ou que há algum problema com a conta dela. Para resolver o problema, a vítima é induzida a clicar em um link ou fornecer informações pessoais. Com essas informações, os golpistas podem realizar fraudes.
  • Ataques de phishing: os golpistas criam um site ou aplicativo falso que se passa por uma instituição financeira. Quando a vítima acessa o site ou aplicativo falso, ela fornece suas informações pessoais. Com essas informações, os golpistas podem realizar fraudes.
  • Aplicativos falsos: os golpistas criam aplicativos falsos que se passam por aplicativos de bancos ou instituições financeiras. Quando a vítima instala o aplicativo falso, ela fornece suas informações pessoais. Com essas informações, os golpistas podem realizar fraudes.

O BC e as instituições financeiras estão tomando medidas para combater as fraudes bancárias. Entre as medidas estão:

  • Educação financeira: o BC realiza campanhas de educação financeira para conscientizar as pessoas sobre os riscos das fraudes bancárias.
  • Regulamentação: o BC cria normas e regras para as instituições financeiras, visando aumentar a segurança das operações.
  • Tecnologia: o BC investe em tecnologia para auxiliar as instituições financeiras a identificar e combater as fraudes bancárias.

Além das ações do BC, as pessoas também podem tomar algumas medidas para se proteger das fraudes bancárias, como:

  • Nunca forneça informações pessoais ou financeiras a desconhecidos.
  • Sempre desconfie de ofertas ou promoções que parecem muito boas para ser verdade.
  • Atualize o sistema operacional e os aplicativos do seu celular ou computador.
  • Utilize um antivírus e um firewall.
  • Não abra e-mails ou SMS de remetentes desconhecidos.
  • Sempre verifique o endereço do site antes de fornecer informações pessoais ou financeiras.
  • Ative a autenticação de dois fatores.

Medidas como compartilhamento de dados e autenticação de dois fatores ajudam a proteger as contas

A autenticação de dois fatores (2FA) é uma medida de segurança adicional que pode ajudar a proteger as suas contas bancárias. Com a 2FA, você precisa fornecer duas formas de identificação para acessar a sua conta.

A primeira forma de identificação é a sua senha. A segunda forma de identificação pode ser um código enviado para o seu celular via SMS ou um código gerado por um aplicativo de autenticação.

Para ativar a 2FA, entre em contato com o seu banco e solicite a ativação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *